Sons do Tempo.

Doce melodia, sarcástico ouvinte.

Notas estranguladoras do que fora uma vida, um pecado. Já não há asas nem males. Foram-se com o tempo.

 

Vêem-se agora os cantos que ecoam para lá dos sete mares, ouvem-se os relatos de quem mais não vê e sente-se uma vida a passar.

"É curta" dizem as vozes interesseiras da vizinhança, falando sobre a vida."É curta e dolorosa."

publicado por Rita às 19:47 | link do post | comentar