olhos cor de mel

Diz adeus ao Mundo enquanto te despedes de ti mesmo.
Corpo, tão cansado estás do quão pirotesco és. Não há paciência, nem tão pouco gosto. 

Agarra-te à cintura que gerou o teu filho e sê homem, uma vez na vida. Esquece os outros olhos castanhos cor de mel, eles só te levam para onde não deves. É aqui que estás bem, no tecto que conheces e no colo de quem te ama desde o dia em que te viu. Segura-te nas peles mortas, onde ainda há coração. Os outros olhos apenas te vão levar-te ao prazer, à sedução e à morte do desejo. 
Fica em casa, é onde pertences. 

publicado por Rita às 21:43 | link do post | comentar