Apercebi-me hoje que é perto dos grandes abismos que vêm as maiores ondas de inspiração. São nos dadas, ao longo do tempo, as opções de escolha. Além da nossa livre vontade, é dada, aos mais e menos belos, a chance. Em tudo, o importante não é o que serão nem o que foram, é o ser. O ser enquanto verbo e palavra. O belo do momento em que nos são dados pedaços de pequenos momentos de loucura. 

publicado por Rita às 18:45 | link do post | comentar